Yoga e Taoísmo

Relação entre uma tradição Chinesa e uma Indiana

O Yoga

“O Yoga, é uma das seis escolas da Índia antiga. Geralmente o Yoga  é relatado juntamente com o Samkhya, pois o Samkhya forma o embasamento filosofico do Yoga, e o Yoga mostra-nos as técnicas para antingir o objetivo colocado pelo Samkhya.

O objetivo final do Yoga é atingir a imortalidade, libertando-se do Samsara (ciclo de vida e morte) e da lei do Karma (‘ação-reação’). Essa Liberade é atingida quando o atman(alma individual), uni-se com o Purusa (Alma Universal ou Absoluto). O Yoga ensina o harmonioso desenvolvimento do corpo e mente e sua relação com o universo, onde através de uma rotina disciplinada de hábitos e exercícios chega-se um estado de cura e  união com a energia cósmica.

Para alcançar esse estado é preciso seguir as oito práticas yogues (Astanga):

 

1. yama (abstensão);

a. não violência

b. veracidade

c. não roubar

d. controlar o desejo

e. não cobiçar

 

2. nyama (auto-disciplina);

a. purificação

b. contentamento

c. austeridade

d. repetição de mantra

e. devoção ao mantra

 

3. asana (posturas corporais especiais que unem respiração e concentração);

 

4. pranayama (controle da energia vital através de exercícios respiratórios);

 

5. pratyahara (retração dos sentidos);

 

6. Dharana (atenção);

 

7. Dhyana (contemplação);

 

8. Samadhi (meditação).”*

*’Adaptado e traduzido a partir do livro’: AYURVEDA, a way of life, VERMA, V., ed. Weiser, 1995, Bakerville, USA.

 

“O corpo é como uma carruagem

cada alma tem a sua carruagem

o intelecto  é o motorista

a mente controla as rédeas

os cavalos são como os sentidos

e o mundo é a sua arena.”

Katha Upanisad, III, 3.

O Taoísmo

“Nascido na China há aproximadamente 5.000 anos, o Taoísmo é  um conjunto de filosofia, esoterismo e religião, seu objetivo é viver em eterna harmonia com a natureza e suas leis”.2.**

 

“Correspondendo à maneira abstrata do pensamento oriental, o taoísmo, em essência, procura levar as pessoas a uma compreensão direta e individual do processo dialético da existência: o bem e o mal, o positivo e o negativo, o yang e o yin – aspectos em constante mudança, ao mesmo tempo opostos e complementares entre si. O objetivo secundário do taoísmo é buscar, não a “perfeição” do ser segundo o pensamento religioso ocidental (como, “os homens santos só praticam o bem”), mas o ser “completo” que tem o equilíbrio do yin e o yang.”1.**

 

O Yin e o Yang:

 

“O yin e yang são os mais antigos princípios do taoísmo, segundo o sistema de polaridade que domina todo o pensamento chinês. O yin e yang são dois pólos opostos cujas  existências estão entrelaçadas. No pensamento chinês, um contém o germe do outro, contudo são partes de um todo único (Uno).

Graficamente o yin e yang estão divididos em um único círculo. O simbolismo do círculo é bastante difundido como representação do todo e como imagem cíclica do tempo”.2.**

 

O Tao:

 

“”Tao” literalmente quer dizer “caminho”. O Tao é entendido somente na experiência vivida dia após dia. Não é uma doutrina ou  uma lei e está onipresente em todos os seres.  Nenhuma palavra poderá contê-lo nem expressar sua verdadeira natureza, pois não existe definição possível em nível intelectual.”2.**

 

“Compreender o Tao é dominar a arte de comunhão entre o homem e a natureza, o céu e a terra. Isso leva a um estado de transformação do homem em si mesmo, do homem ascendendo à unidade. É uma experiência interior, da qual toma-se consciência de modo espontâneo e intuitivo e não por processo intelectual ou dedutivo.”1.**

 

“Para atingir o alvo da paz perfeita, esvazia-te de todas as coisas.

Tudo na natureza se coloca diante dos teus olhos.

As dez mil coisas crescem e florescem e depois regressam à Fonte, reassumindo a paz perfeita.

É este o caminho da Natureza: o caminho da natureza é imutável.

Iluminado é aquele que aprendeu bem isto.

E quem o aprendeu será tolerante; e, por ser tolerante, conseqüentemente é justo.

Por seres justo, terás um espírito aberto.

De coração aberto procederás com virtude.

De espírito aberto e coração aberto, e com atos virtuosos, alcançarás o divino.

No divino, serás Uno com o Tao.

Ser Uno com o Tao é ser eterno.

O corpo morrerá, mas o Tao jamais passará.” 1.**

1.**’Segundo o professor Richard Leutz‘, extraídodo site da Associação Garra de Tigre de Kung Fu, disponível em: <http://www.geocities.com/colosseum/mound/6266/taoismo.htm&gt; 19 jun. 2003.

 

2.**’Segundo o professor Richard Leutz‘, adaptado do site da Associação Garra de Tigre de Kung Fu, disponível em: <http://www.geocities.com/colosseum/mound/6266/taoismo.htm&gt;. Acesso em: 19 jun. 2003.

Já com a leitura dos textos observam-se semelhanças claras entre as escolas, algumas delas e outras estão a seguir:

Existe uma relação estreita entre o Taoísmo e o Yoga, pois a principio os dois buscam ir de encontro com o absoluto fundindo-se em união, o conceito de Uno pode ser observado em ambos, mesmo que de maneiras diferentes.

Se analisado simbolicamente, o objetivo do tao pode ser considerado também como uma finalização do ciclo de renascimentos(samsara), o que pode ser alcançado através da meditação em ambas as escolas, assim como está presente na página 260, parágrafo 2º, do texto “el pensamiento prefilosofico y oriental“, onde explica-se o caminho da meditação para chegar em um extasi, onde surge um novo ser com outro visão e compaixão pelo mundo, é um processo de purificação mística semelhante ao pranayama e a meditação yogue.

Além disso várias artes marcias tem um embasamento taoísta, algumas destas artes executam exercícios corporais de purificação, concentração, equilíbrio e controle do fluxo energético (no caso do Yoga prana e no outro chi), essas artes são o Chi kung, Kung fu, Lian Cong, Tai Chi Chuan entre outras.

O Taoísmo e o Yoga são Caminhos para a Comunhão com o Uno, assim como com a Natureza, são trilhas difíceis e longas de serem seguidas, mas o resultado com certeza é recompensante, quando a consciência brilha junto com Universo.

 

 

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

 

 

VERMA, V., AYURVEDA, a way of life, Baskerville, USA: Weiser, 1995.

O PERÍODO ÉPICO, filosofia indiana, trecho de livro extraído da pasta 118. Xerox, UNISUL.

PARAIN, B. EL pensamiento prefilosofico y oriental, volume 1.

TAOÍSMO, site da Associação Garra de Tigre de Kung FU,disponível em: <http://www.geocities.com/colosseum/mound/6266/taoismo.htm&gt;. Acesso em: 19 jun. 2003.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: