Mineralogia Aplicada

CRISTAIS

Cristais: fontes que irradiam luz e energia

Os cristais são utilizados das mais variadas maneiras para proporcionar equilíbrio físico, mental e espiritual. Podem ser colocados em um ambiente como objetos de adorno ou imersos em água pura. Também podem ser expostos sob a ação da luz solar, proporcionando seus efeitos curativos. Servem como meio na busca de respostas durante a meditação.

São cobiçados presentes que representam o amor quando doados de uma pessoa à outra. Usados como jóias, trazem inúmeros benefícios aos usuários, tanto físicos como espirituais. Irradiam constantes e suavemente uma força vital positiva. Os textos orientais declaram que um centímetro de cristal eqüivale à irradiação de um metro de energia, ou seja, atuam como amplificadores.

Cada cristal tem vida própria e apreciá-lo é fazer uma ponte entre o intelecto e o emocional. A influência dos cristais na vida de uma pessoa é uma questão pessoal. O certo é que os cristais combinam com a energia vital dos seres humanos e, além disso, não existem componentes químicos em nosso organismo que não se encontrem na terra, que é o berço dos cristais.

Através deles, criamos mudanças ou manipulamos, de algum modo, as vibrações no campo sutil, além do físico: corpo e ambiente ficam repletos de energia devido a sua capacidade de trazer para o nosso nível as freqüências de vibrações superiores. O que eles podem fazer por nós, é melhorar a qualidade de vida, favorecendo a meditação, curando dores localizadas ou contribuindo para a tomada de uma decisão importante.

Só essas razões, porém, já são suficientes para contemplarmos sua beleza e respeitarmos cada um destes tesouros da terra como parte essencial de toda forma orgânica. As pedras preciosas ou semipreciosas são chamadas de “gemas”. Todas as pedras preciosas são gemas, mas em virtude do seu pouco uso na linguagem corrente, usarei as expressões pedras ou cristais. A maioria dos cristais são minerais, rochas de origem orgânica, ou não-minerais como o âmbar, o coral e a pérola.

Existem aproximadamente três mil minerais conhecidos e o número continua crescendo a medida que os pesquisadores fazem novas descobertas. Neste site, descrevo as mais conhecidas, especialmente por seu simbolismo místico.

CUIDADOS ANTES DE USAR AS PEDRAS

Elaborando a programação dos cristais

Segundo o autor A. Gallotti em seu livro El poder mágico de los cristales, ensina que: “os cristais são infinitamente mais estáveis que as pessoas, mas isso não impede de carregar-se de vibrações que recebem. Às vezes, estas vibrações são positivas(…) mas, em outros casos, é certo que ignoramos a história do cristal que chegou até nós. Como foi obtido? Quem o manipulou? Como estava a saúde da pessoa? Como era o ambiente?”

Portanto, antes de usá-lo e não correr o risco de obter um cristal com vibrações negativas, é conveniente renovar o seu campo magnético. Programar é projetar um pensamento, apenas isso. Faça da seguinte maneira: segure o quartzo próximo do centro do terceiro olho, localizado nos intercílios; imagine-se calmo e seguro.

O cristal conseguirá reter a forma programada de pensamento que foi emanada de você; uma visão de paz. A programação implica no usuário inserir uma informação precisa e clara para obter um bom resultado.

Atenção: a programação feita para o cristal, pode ser anulada se ele for colocado sobre o forno de microondas, televisores, ou qualquer equipamento eletroeletrônico. Faça a programação usando as palavras no tempo do verbo presente. Não pense em palavras conjugadas no tempo futuro, como também evite pensar em palavras do tipo: “não”, “jamais”, “dívida”, “mágoa” etc. A programação é feita após a limpeza do cristal.

Energização de Ambientes: Para purificação constante e energização de ambientes de trabalho, repouso, refeições, etc, o ideal é usar uma drusa de Cristal de Quartzo, num tamanho proporcional ao número de pessoas que frequentam o ambiente (para um consultório pequeno por onde passem inúmeros clientes por dia, usar uma drusa  grande; para um quarto de dormir bem grande frequentado por uma ou duas pessoas, basta uma pequenina drusa). Outro procedimento ideal para purificação e energização de ambientes é fazer aquários com várias pedras de cores diferentes, que também servem como elemento decorativo. Neste caso, quando sentir que a água está grossa, mais escura ou carregada, troque-a e lave as pedras em água corrente, recolocando-as no aquário com a água nova. Use sua intuição para combinar as cores, mas é essencial que sempre haja um quartzo branco, que servirá como catalisador.

Uso com Plantas ou Animais: Para energizar plantas, coloque um cristal no vaso, enterrado junto à raiz da planta. Para animais domésticos, coloque um cristal onde o animal costuma dormir. NÃO USE ESSES CRISTAIS PARA OUTROS FINS.

Banhos: Quando tomar banho de imersão ou hidromassagem, coloque diversos cristais ou diferentes tipos de pedras na água. Isso terá efeitos magníficos. – Jóias, Amuletos, Presentes Amorosos: Os cristais gostam de ambientes limpos, iluminados e apreciam a presença de flores e incenso. A música suave reforça seu trabalho e sua energia. Se sentir necessidade, você pode preparar uma espécie de altar para seu cristal preferido, com flores, copos de água, velas, incenso e imagens de elementais (duendes, fadas, nereidas, gnomos, etc). – Meditações, Orações e Interiorizações: Os cristais são excelentes auxiliares em meditações. Para isso, basta segurar seu cristal pessoal, ou um cristal que você eleja ou programe somente para meditações, durante todo o tempo em que estiver meditando. Para este fim específico, a ametista é um cristal altamente energético. Quando for a reuniões de oração e meditação coletiva, leve sempre seu cristal de meditação ou cristal pessoal. Também em cursos e workshops, mesmo que o assunto não seja especificamente a respeito de cristais, você deve levar consigo pelo menos seu cristal pessoal.
No caso de meditações em que você prefira estar deitado, a melhor posição para o cristal é no centro da testa, entre as sobrancelhas, com a ponta dirigida para o alto da cabeça.
Antes de qualquer trabalho com cristais, procure limpar o ambiente acendendo um incenso e, se for agradável para você, coloque uma música suave.

É imprescindível mentalizar a luz branca cercando todo o seu corpo e invocar a ajuda de seus guias espirituais, anjos, mestres e protetores. Agindo assim, você estará seguro e protegido para a realização de qualquer trabalho espiritual. Lembre-se que os cristais agem como antenas, e sem a devida sintonia você pode estar sujeito a interferências indesejáveis.

Métodos de Energização
Depois de limpar os cristais, é aconselhável energizá-los, ou seja, “carregar as baterias”. Os métodos mais conhecidos são:

Sol: Deixe seu cristal, após ter sido lavado e limpo, diretamente na luz do Sol, de preferência na parte da manhã, até o meio-dia.

Lua: Se quiser energizar seu cristal com energia mais feminina, mais intuitiva, coloque-o diretamente exposto à luz do luar (Lua crescente ou cheia, de preferência).

Sol/Lua: Coloque seu cristal exposto à luz do luar, durante toda a noite, e depois à luz do Sol, até o meio-dia. É um tipo de energização bastante forte.

Terra: Como os cristais provêm da Terra, também se energizam em contato com a energia que vem do centro do planeta. Para isto, basta colocá-lo sobre o chão por um período mínimo de três horas. Não é necessário enterrar os cristais, basta deixá-los em contato com o solo.

Tempestade: Outra forma poderosa de energizar seu cristal é esperar a formação de uma tempestade, com bastante vento, chuva, raios e trovões, e colocá-lo exposto a essa energia.

Energização com as mãos: Coloque o cristal entre  suas mãos e gire-o até esquentar, mentalizando passagem de energia de suas mãos para o cristal. Utilize também o método da respiração para recarregá-lo, inspirando luz branca e expirando esta luz carregada de força dentro do cristal.

Drusa: Da mesma forma que limpa, a drusa também pode reenergizar seu cristal. Apenas coloque-o sobre uma drusa por um tempo mínimo de três horas.

Selenita: Durante o processo de limpeza pela Selenita, os cristais e pedras já estarão sendo automaticamente energizados.

Métodos de Limpeza
Para que a energia dos cristais possa estar em pura sintonia com a sua própria energia, é necessário que se faça, de vez em quando, uma limpeza energética, principalmente antes de seu primeiro contato com os cristais e quando eles forem usados para trabalhar com outras pessoas.
Os métodos de limpeza energética mais utilizados são:

Águas naturais (cachoeiras, rios, lagos, mares): Consiste simplesmente em banhar os cristais em qualquer dessas águas, contanto que não estejam poluídas, pelo tempo que a sua intuição determinar.

Água com sal grosso: Coloque os cristais dentro de um recipiente contendo água e sal grosso. Deixe-os aí por algumas horas e, ao retirá-los, lave-os em água corrente para retirar o excesso de sal. Este método só é aconselhável para as pedras duras e transparentes; algumas pedras opacas, como a Malaquita e a Crisocola, não reagem bem com o sal, e podem perder o brilho e a cor.

Defumação: Acenda o incenso de sua preferência (sálvia, cedro, defumador. etc) e sopre bastante sobre seu cristal, defumando todas as suas faces e toda a sua área, pelo tempo que achar necessário.

Drusa (para limpeza de pedras pequenas): Coloque suas pedras sobre uma drusa (aglomerado) de Cristal de Quartzo incolor e deixe-as por bastante tempo, até achar que estão limpas e recarregadas. A drusa por si só, por conter várias pontas de cristal, é autolimpante e auto-energizante.

Sopro: Mentalize luz branca, ou violeta, e sopre sobre seu cristal, com a clara intenção de limpá-lo e de tirar dele toda energia negativa. Inspire luz branca e/ou violeta e expire pela boca sobre o cristal.

Chuva: Deixe seu cristal sob chuva forte. É um ótimo método de limpeza.

Selenita: O método mais prático, eficiente e rápido para limpar Energèticamente qualquer tipo de cristais ou pedras, é usar um bastão natural de Selenita (ou Gipsita). Para isto, coloque sobre uma superfície lisa, um bastão de Selenita e na frente deste um Cristal de Quartzo, cuja ponta deve estar direcionada para todas as pedras que estejam necessitando de limpeza (qualquer tamanho e quantidade). Deixe as pedras nessa posição por cerca de trinta segundos, e elas já estarão todas limpas e energizadas simultaneamente. Este tipo de limpeza serve também para qualquer objeto e para ambientes.

1. Limpe e energize a pedra a ser usada, de preferência pelo método da Selenita.

2. Lave bem, em água corrente, um recipiente de vidro incolor, liso e transparente, e coloque dentro dele água pura, de preferência destilada, ou água de fonte (pode-se usar água mineral sem gás engarrafada).

3. Coloque a pedra devidamente limpa e energizada no recipiente com água e deixe no sol para energizar durante um período mínimo de três horas, pela manhã. Proteja o recipiente com uma gaze para evitar a entrada de impurezas ou insetos.

4. Terminada a energização, tampe o recipiente com um pires e deixe-o sempre na temperatura ambiente (não coloque na geladeira).

5. Tome a água energizada, em pequenas doses, três a quatro vezes por dia.

6. Durante a preparação da água energizada, não esqueça de se envolver com luz branca e projetar essa mesma energia no recipiente com água, mentalizando sua força, a intenção clara e a ajuda de seus protetores e dos elementais responsáveis pela pedra.

7. Não energize a água com pedras e cristais de diferentes tipos. Separe um recipiente para cada tipo diferente de pedra.

A seguir a tabela relacionando os signos com os vários tipos de cristais existentes.

Esta tabela foi feita e preservada pelos romanos, mesmo depois que a astrologia passou a ser considerada uma heresia, no ano de 1666.

ÁRIES: jaspe, cornalina e água marinha.
TOURO: quartzo-rosa, safira e esmeralda.
GÊMEOS: pedra-da-lua, citrino, olho-de-tigre e pérola.
CÂNCER: esmeralda, rubi, turquesa e ônix.
LEÃO: citrino, cristal-de-rocha.
VIRGEM: ágata, citrino e cornalina.
LIBRA: safira e lápis-lazuli.
ESCORPIÃO: água marinha, opala e turmalina.
SAGITÁRIO: topázio, olho-de-tigre e quartzo azul.
CAPRICÓRNIO: rubi e ônix.
AQUÁRIO: granada, turquesa e quartzo rosa.
PEIXES: ametista e ônix.

A influência dos cristais em nossas vidas é algo estritamente pessoal. Os cristais combinam com a energia vital dos seres humanos. Aliás, não existe nenhum componente químico em nosso organismo que não se encontre na terra, berço dos cristais.

As principais pedras
Veja, abaixo, os principais tipos de cristais e saiba para que servem cada uma deles.

Ágata

Utilização: Usada com amuleto contra mau-olhado.
Seu nome deriva do rio Ágata localizado na Sicília, onde já era extraída desde os tempos do Império Romano. Há muito tempo atrás, os agricultores a penduravam no corpo ou a amarravam nos chifres do boi do arado, para garantir colheitas abundantes. A ágata colocada debaixo do travesseiro, é ideal para quem tem problemas de sono, pois atua no campo energético, curando a insônia e gerando sonhos agradáveis.
O povo antigo da Grã-Bretanha acreditava que esta pedra protegia contra doenças de pele. No Mediterrâneo, as mulheres colocavam a ágata dentro de um copo com água e bebiam, acreditando ser um filtro de fertilidade. As gestantes na hora do parto, a amarravam na coxa, para protegê-las. A ágata pode ser usada ainda como amuleto contra mau-olhado e para descoberta de coisas ocultas (materiais ou emocionais).

Água-marinha

Utilização: Mineral da juventude, proporciona esperança, concentração e bem-estar.
Mineral cuja palavra deriva do latim “água do mar”, sempre foi considerada a pedra de sorte dos marinheiros. Também é conhecida como “pedra sagrada”. O Papa Júlio II possuía uma água-marinha de cinco centímetros de comprimento, incrustada na sua tiara.
Devido ao seu nome é também considerada protetora dos viajantes e embarcações. É recomendada para ser usada visando o bem-estar do chackra (ponto de energia) laríngeo; ou seja, garganta e tireóide.
Também ajuda os estudantes, aumentando a concentração. Desenvolve poderes mediúnicos. A água-marinha é a pedra da juventude, da esperança e da saúde. Seu propósito é expressar a verdade universal. Segundo Kevin Sullivan, “tem a função de fortalecer os órgãos purificadores, como o fígado, baço, tireóide e rins. Também é benéfica para os olhos, os maxilares, o estômago, os dentes e a garganta”.

Amazonita

Utilização: Ajuda a aumentar a energia criativa, reduzindo a depressão, fortalecendo a aura.
Crença errônea que sua fonte primária era o rio Amazonas. A Amazonita faz parte do grupo do silicato, o mais abundante dos minerais e gemas do planeta. Sua composição é de silício e oxigênio; por isso, tem a cor verde derivada de uma certa quantidade de cobre. O verde está relacionado com o suave, a esperança e a renovação (de tecidos, células). Assim, a amazonita teria o poder de ajudar na cura fígado, dos rins ou do baço.
Aumenta a energia criativa; reduz a depressão; energiza levemente o corpo físico e o sistema nervoso sutil. O propósito da amazonita é aperfeiçoar a expressão pessoal. Ela era conhecida pelos egípcios que a usavam em ornamentos, milhares de anos antes da sua descoberta na América do Sul.

Âmbar

Utilização: Associado à vida eterna, acredita-se que protege as pessoas contra a má-sorte.
O âmbar é uma resina fossilizada do pinheiros Pinus succinifera, formado no Período Eoceno, que floresceu há quarenta ou sessenta milhões de anos. Acreditava-se que era eficaz no tratamento da cefaléia e dores reumáticas. Protege o indivíduo contra a má-sorte.
A velha tradição chinesa diz que o âmbar era feito da alma do tigre, que ao morrer, entrava na terra. Outro nome era electrum, ou seja, eletricidade, porque o âmbar serviu nas primeiras demonstrações de eletricidade estática. Sempre foi associado em muitas culturas antigas à vida eterna. Anti-séptico, era usado em bocais de cachimbo para evitar infeções.
É benéfico colocar peças de âmbar sobre qualquer parte do corpo com dor, pois estas ajudarão o corpo a restabelecer-se. Após muito uso, o âmbar torna-se opaco e nebuloso. Faz parte do grupo de “não-minerais” que inclui o coral e a pérola.

Ametista

Utilização: Cristal associado à espiritualidade, consegue dissolver as forças negativas transformando-as em forças positivas.
Desde a Antigüidade, atribui-se à ametista poderes sobrenaturais, conferindo sorte, estabilidade e proteção contra feitiços. Na Grécia, conta-se a lenda que a ametista era uma ninfa que amava o deus do vinho.
Ao ser desprezada por ele machucou-se tornando-se uma pedra se opondo aos efeitos da bebida. A palavra ametyst significava “não bêbado”, porque acreditava-se na capacidade de manter sóbrios os religiosos. Quando colocada no centro com outros cristais em sua volta consegue limpá-los.
A ametista modifica a estrutura molecular das coisas assim como, absorve as forças negativas como uma esponja e devolve aos éteres, purificadas. Sua cor representa a vibração máxima da terceira visão, auxiliando a mente para uma compreensão mais profunda. Deve ser usada quando alguém se encontra em depressão.

Citrino

Utilização:Cristal indicado para proteger o ambiente de trabalho.
O nome citrino é derivado do latim citrus, devido a cor amarelo-limão. É artificialmente criado pelo aquecimento da ametista (qualidade inferior) em 480 graus. Por isso, poderia ser chamado de “ametrina”.
É recomendado para ser usado no segundo chackra (ponto de energia) e restabelecer problemas urinários, distúrbios do fígado ou rins. Desencadeia uma força vibrante maior onde quer que esteja e com quem esteja usando.
É o mineral mais indicado para ser usado no ambiente de trabalho, sobre a mesa ou estante para estimular a criatividade. Esta pedra é utilizada nos negócios e na educação. O propósito do citrino é desenvolver a autodisciplina para viver com maior conscientização.

Coral

Utilização:Seu uso é indicado para remover as impurezas da aura; também é usado como amuleto, contra o azar.
O nome coral provém de uma palavra grega que significa “ninfa do mar”. Ele é formado em recifes, bancos e atóis com troncos de suas numerosas ramificações. Forma-se em mares quentes numa profundidade entre cinqüenta a cento e cinqüenta metros.
Até hoje, os vínculos entre o coral e a fertilidade feminina levam camponesas italianas saberem se estão grávidas quando sua jóia muda de cor; por isso, é chamado de “doador da vida”. Este material orgânico remove as impurezas do sangue e da aura. Também aquece, vitaliza e estimula a corrente sangüínea.
Cura insanidade. Obtém sabedoria. O coral faz parte do grupo de “não-minerais” que inclui o âmbar e a pérola. Tem em torno de si, várias lendas e sempre foi considerado como amuleto contra o demônio e o azar.

Diamante

Utilização: Quem o usa, torna-se protegido e purificado dos pensamentos inferiores.
O diamante é a pedra mais bela do mundo, embora oitenta por cento de sua extração tenha cor sombria e não é atraente, ocorrendo somente depois do corte e da montagem. Recebeu este nome derivado do grego por sua dureza e significa “indomável”. Também é a pedra mais dura da substância da terra.
O diamante é cento e quarenta vezes mais duro do que o rubi e mil vezes mais do que o quartzo. No curso de milhões de anos, o diamante torna-se grafite. No século XV, acreditava-se que dois diamantes juntos confeccionados em um único anel e usado pela esposa, podiam “se acasalar” protegendo tanto o casamento como os rebentos (vem daí a tradição de se presentear a mãe quando ela tem filhos com uma aliança de diamantes).
O diamante traz constância para que os casais continuem sempre enamorados. Também garante o afeto e a fidelidade, assim como a cordialidade e a sinceridade. No plano esotérico, devido a sua resistência, o uso de um anel confeccionado com um diamante torna quem o possui inabalável, totalmente protegido e purificado dos pensamentos inferiores.

Esmeralda

Utilização: Gema preciosa, acredita-se que seu uso favorece o amor, a verdade e a revelação do futuro.
A palavra esmeralda provém do grego smaragdos, mas acredita-se que a origem do nome seja persa e significa “pedra verde”. Era consagrada à grande deusa Gaia, simbolizando sua terra verde nos festivais da primavera. A esmeralda era muito valorizada pelos gregos e romanos. Posteriormente, tornou-se a pedra de Vênus (ou Afrodite).
Ela traz tranqüilidade e faz com que as pessoas digam sempre a verdade. Os antigos acreditavam que a quebra de um voto ou um juramento fazia com que a esmeralda perdesse sua coloração. A esmeralda favorece o amor, a sensualidade e tem o poder de revelar o futuro.
Os médicos hindus, em seus tratados, consideravam que a esmeralda destruía as influências demoníacas e onde quer que fosse guardado, seu proprietário era protegido dos espíritos malignos.

Granada

Utilização: Fornecedora de energia, a granada confere fidelidade, simpatia e poder de decisão.
Nome derivado do latim “grão”, indica a idéia da abundância, prosperidade e fecundidade. Ela recebeu seu nome de granatum, o símbolo do ventre materno e por isso, favorece mais o sexo feminino.
Toda granada pertence ao grupo dos silicatos e seu nome tem relação com o francês antigo grenat que significa “vermelho”. Também é associada ao sangue e por isso, melhora a circulação sangüínea e fortalece o coração.
Soldados indianos que combateram os britânicos em Caxemira, usavam a granada para curar todos os ferimentos sangrentos. A granada faz com que as formas-pensamento possam ser liberadas aos éteres.
Fornecedora de energia, confere poder de decisão, fidelidade e simpatia. A cor vermelha deste silicato proporciona mudanças rápidas e fortalece as novas decisões.
Seu propósito é utilizar a energia criativa. O nome granada não designa especificamente uma gema, mas sim, um grupo de gemas.

Hematita

Utilização: Usada como um escudo protetor contra energias contrárias, a hematita energiza o corpo.
A tradução literal da hematita, é “pedra de sangue”; pois, ao ser polida, tinge da cor vermelho-sangue a água utilizada para a sua refrigeração. Esta pedra constitui um importante elemento de cura; acredita-se que depura o sangue. As mulheres egípcias dormiam com a hematita debaixo do travesseiro para que seus bebês nascessem perfeitos (foi encontrada nos sarcófagos das múmias femininas).
Os guerreiros esfregavam-na no corpo para dar invulnerabilidade, pois sempre foi associada ao planeta Marte. É usada para proteger contra danos ou ferimentos causados por acidentes de carros.
O propósito da hematita é a purificação e energização do veículo físico. No Egito, o pó deste mineral era misturado com um ungüento e usado como bálsamo para os olhos.
A hematita é um mineral magnético que, ao ser aquecido, atrairá ou repelirá, servindo como um escudo protetor contra energias contrárias às suas.

Jade

Utilização: Conhecido por destruir a força do inimigo, é o símbolo da resistência, da fidelidade e da lealdade.
O jade não é duro como o diamante ou o rubi, mas é tão inquebrável que era usado na fabricação de bigornas e machados. Os chineses presenteavam suas noivas com borboletas de jade como símbolo de amor e a taça feita dele, confirmava seus votos.
Alguns pesquisadores entendem que o nome jade provém da conquista espanhola na América Central e significa piedra de ijada, ou seja, “pedra do rim”, porque os índios acreditavam que ela curava todas as enfermidades dos rins. Durante séculos, isto foi incorporado popularmente na Europa.
Em tempos remotos era diluída em pó, tomado antes da morte, para preservar o corpo da deterioração. Nos Estados Unidos, acredita-se que a pedra atrai dinheiro; por isso, pode ser vista em salas de reuniões.
O jade é símbolo da resistência, da fidelidade e lealdade. Se o laço de amor for quebrado, ele se perde. O jade sempre foi conhecido por conseguir destruir a força do inimigo.

Lápis-lazúli

Utilização: Símbolo régio, proporciona o sucesso, a proteção dos poderosos, além de afastar o sentimento de abandono.
O nome lápis-lazúli é de origem árabe. Do latim, a palavra significa “pedra azul”. É conhecido como lazurita. Este silicato era muito apreciado pelos egípcios. Também foi largamente aproveitado pelos babilônicos, hindus e budistas.
Dá confiança para quem é tímido. Outorga a capacidade de ação, sucesso e atrai a proteção dos poderosos. O intenso azul-real com brilhantes partículas douradas sempre foi um símbolo de poder e realeza.
É comum ouvir as pessoas dizerem lápis-lázuli; tanto a grafia e a pronúncia estão erradas; o correto é lápis-lazúli.
Rejuvenesce após a exaustão física e a fadiga. Auxilia o indivíduo que não tem mais fé, acreditar novamente. Uso indicado para evitar o sentimento de abandono. Benéfico para as crianças nos primeiros dias na escola.

Magnetita

Utilização: Conhecida como pedra de atração, é usada especialmente pelas mulheres para atrair o sexo masculino.
Há muito tempo é considerada como “pedra da atração”, pois está relacionada com a eletricidade e por isso, é conhecida como “pedra-ímã”. As mulheres costumavam usar esta pedra para atrair o sexo masculino.
Os reis das Índias Orientais eram coroados em assentos de magnetita em sinal de dádiva e afeição. Os chineses a chamavam de T’su Shi, ou seja, “pedra amorosa”. Em sânscrito seu nome era Chumbaka, ou seja, “beijoqueira”.
Atualmente no México, seu uso é aconselhado para “a mulher que deseja ter seu marido de volta”. Também ajuda a criança solitária ou a que chora na ausência dos pais. Pode ser usada pelos filhos, caso os pais sejam extremamente possessivos.

Malaquita

Utilização: Chamada de “pedra do negociante” ajuda a obter êxito nos negócios.
O nome provêm do termo grego e significaria “branda”, por sua baixa dureza. A malaquita é uma das pedras mais antigas dentre as que se conhece e tem sido usada há milhares de anos por suas propriedades transformadoras.
Colocada no berço, tem a capacidade de afastar o poder de Lilith, a Lua Negra. Também protege as crianças contra acidentes. Não é utilizada para meditações de cura. É mais mundana, conhecida como a “pedra do negociante”.
Há um consenso geral em todos os livros pesquisados, de que a malaquita não deve ser usada nos trabalhos de cura, pois ainda está em processo de evolução; no futuro, se transformará para o uso de tratamentos mais eficazes.
Para os Rosacruzes, – corrente secreta que estuda os conceitos filosóficos e religiosos – a malaquita simboliza o crescimento do homem espiritual.

Obsidiana

Utilização: Conhecida como “pedra divina”, tem a finalidade de atrair a luz espiritual para quem a usa.
Seu nome pode ser proveniente de uma má tradução do latim, lápis obsianus, termo usado por Plínio, o Velho (23-79 d. C.). É um vidro natural, material vulcânico derretido, exposto ao ar e resfriado com rapidez para formar cristais.
Os antigos mexicanos faziam espelhos para a adivinhação com a obsidiana polida e, por isso, era chamada de “pedra divina”. A obsidiana preta pode auxiliar a trazer mais luz a um mundo obscurecido.
Também ajuda quem deseja sair do vício das drogas. Essa pedra atua como um agente elevado de conscientização neste planeta.
Age atraindo as qualidades da alma para o corpo, purificando qualquer energia de vibração menor, sendo utilizada por quem atua na área espiritualista.
A obsidiana flocos-de-neve é proveniente dos Estados Unidos e estes flocos são cristais internos chamados “crisalitos”.

Olho-de-tigre

Utilização: Este quartzo tem o poder de aumentar a intuição e alertar contra todos os perigos.
Este quartzo é formado a partir de outro, chamado olho-de-falcão, em decorrência da transformação (pseudomorfismo) da crocidolita em quartzo. Atribui-se ao olho-de-tigre a capacidade de melhorar a visão e aumentar o poder intuitivo de quem o usa.
No Ceilão, é usado como amuleto para afastar espíritos malignos. A cor deste quartzo varia do dourado ao castanho.
O olho-de-tigre faz com que o usuário “enxergue no escuro”, desenvolvendo a intuição e alertando contra perigos ou inimigos. Associado à terra, este mineral atrai dinheiro e favorece as relações sólidas; além dos amigos sinceros e verdadeiros.
Também é indicado para pessoas que perderam a vontade de trabalhar e acham que tudo é ruim devido ao seu destino (igualmente ruim). No Oriente, acredita-se que o olho-de-tigre tem poderes para ajudar no tratamento da artrite e problemas na coluna, especialmente da base cervical.

Ônix

Utilização: Ajuda a ter consciência do karma, ou seja, da lei da ação e da reação.
Os indianos e persas usavam o ônix para proteger-se contra o mau-olhado. Esta pedra foi muito usada em camafeus, com a intenção de fortalecer a estrutura óssea, o coração e os olhos.
Como sua cor é escura, está relacionado com as profundezas da terra e sua energia. Na Índia, era lapidado no formato de coração para que, desta maneira, “resfriasse os ardores do amor”. A pronúncia correta é ônix e não “onix”.
Esta pedra também ajuda a abandonar relacionamentos do passado e superar os problemas financeiros. O ônix mostra que somos regentes do nosso destino.
Ajuda a não sentir medo e ter consciência de que podemos contar com a proteção de Deus e do anjo guardião. Qualquer força negativa é anulada com o uso do ônix, seja como amuleto ou como talismã.

Opala

Utilização: “Pedra valiosa”, faz com que seu portador tome consciência das suas emoções.
A palavra opala deriva do sânscrito upala e significa “pedra valiosa”. Ela contém uma quantidade variável de trinta por cento de água e por isso, pode perder a água com o tempo, podendo secar tornando-se mais opaca. Guardada em um algodão úmido com óleo ou glicerina, é possível retardar a degenerescência.
Conhecida como a pedra da percepção da lua e da água, aumenta a vidência de quem a usa. Na Idade Média, acreditava-se que o portador desta gema ofuscava os olhos dos outros se tornando invisível. Era considerada a pedra das bruxas e dos ladrões; por isso, a opala ficou com uma reputação de má sorte.
O propósito da opala é ter intenção consciente das emoções. Seu uso ajuda no surgimento de uma nova idéia ou favorece a gravidez desejada.

Pedra-da-lua

Utilização: Atua no corpo sutil dos seres humanos.
Os gregos denominavam a pedra-da-lua como Afroselene, em homenagem as deusas da Lua: Afrodite e Selene. Na Índia, era consagrada aos amantes e na Europa, tinha a fama de conferir poderes proféticos.
A pedra-da-lua tem uma ação repousante e equilibradora tornando, quem a usa, mais consciente dos seus sentimentos. A pesquisadora Julia Lorusso, relata que a pedra-da-lua está relacionada ao planeta (ou satélite) do mesmo nome, atuando com uma ação sutil na relação anímica do homem.
A tendência de todo ser humano é dar valor em excesso às emoções e o contato com a pedra é comparado ao bálsamo refrescante que alivia uma ferida emocional.

Pérola

Utilização: Símbolo feminino, a pérola pode ser usada para seduzir o sexo masculino.
Ainda não se conhece a origem da palavra “pérola”. Ela pode ser derivada de um tipo de molusco, ou uma alusão à sua forma esférica, do latim sphaerula.
Não é possível determinar o período de vida de uma pérola, já que está sujeita a dissecação, produzindo envelhecimento. Tanto um lugar seco ou úmido pode ser prejudicial à pérola. Ela é sensível ao suor, cosméticos, laquê e aos ácidos. No mundo antigo, era usada somente pelas sacerdotisas.
As noivas hindus usavam tradicionalmente a pérola como símbolo oculto de magia sexual. Por causa destas associações com o paganismo, alguns europeus insistiam em dizer que a pérola era um presente azarado e que significaria lágrimas mais tarde.
Na tradição esotérica acredita-se que “se o fio de um colar de pérolas se romper, simboliza a saturação negativa que foi absorvida”. A pérola faz parte do grupo de “não-minerais” como o âmbar e o coral.

Pirita

Utilização: Conhecida como a “pedra da sorte” atrai dinheiro para quem a possui.
Na linguagem vulgar, a pirita é chamada de “ouro do tolo” e sua cor varia de ouro ao latão. Seu nome provém da palavra grega “fogo” porque produz centelhas quando golpeada pelo ferro.
Era utilizada como espelho para despertar impulsos mediúnicos e, por isso, era conhecida como “a pedra da alma mágica”. Como ela contém ferro, está associada ao sangue e ao bom funcionamento do corpo. Os índios norte-americanos usavam a pirita como amuleto e, no México, era usada por suas qualidades refletoras isto é; refletia o que as pessoas mais próximas desejavam.
É usada como uma “pedra da sorte”, pois atrai o dinheiro para quem a possui. A pirita é recomendada para pessoas que tem a responsabilidade de cuidar da família financeiramente. Também trata da memória fraca e equilibra os fenômenos mediúnicos.

Quartzo

Utilização: Quando colocado sobre o corpo, consegue dissolver os nós que bloqueiam o fluxo de energia.
Em latu sensu, a palavra “quartzo” está diretamente associada aos minerais com a mesma composição química da ametista, citrino, olho-de-tigre etc. O diamante sempre foi o mineral mais desejado e na falta deste, nos rituais sagrados, o quartzo era o seu substituto.
Doze por cento da crosta terrestre é formada por quartzo. Ele purifica os centros de energia do corpo e quando deixado ao lado da cama, proporciona maior clareza aos sonhos. Este mineral mostra o caminho da percepção e da harmonia.
Alguns quartzos tem no seu interior bolhas de água formadas pela hidrólise, ou seja, a reação da água sobre um composto de íons de hidrogênio. Quando colocado sobre o corpo, dissolve os nós que bloqueiam o fluxo da energia. Pode ser utilizado por pessoas que sofrem de “mania de limpeza”.

Quartzo-rosa

Utilização: Este quartzo é um excelente purificador de ambientes.
O quartzo tem este nome exatamente pela cor muito apreciada; é a mais amada pedra da Nova Era. Ele é constantemente associado ao amor, a ternura, a paz e a alegria. Cura as desilusões, traz calor e tranqüilidade aos que sofrem, além de oferecer alegria aos idosos.
Ele tem o poder de dissolver as cargas acumuladoras do coração, emanando uma boa energia que substitui as tristezas. Também é um ótimo purificador de ambientes. O quartzo-rosa representa a pedra fundamental do chackra (ponto de energia) do coração. Sua energia é essencial a auto-realização e a paz interior.
O propósito de quartzo-rosa é desenvolver o amor-próprio. Tem a capacidade de esclarecer as dúvidas para com os mais próximos; também aumenta o amor da família. Utilizado como ornamento especialmente na sala de estar, elimina os miasmas negativos que provocam brigas e discussões.

Quartzo-enfumaçado

Utilização: Este quartzo evita qualquer tipo de vampirização de energia.
Seu nome deriva exatamente da cor enfumaçada. Antigamente, todas as pedras escuras eram chamadas de morion. Considerada uma pedra sagrada desde os tempos dos druidas, conserva esta idéia ainda hoje na Escócia.
Os estudiosos esotéricos explicam que os atlantes, o teriam utilizado de forma errônea para a criação de novas raças, provocando o desaparecimento da Atlântida. É um cristal utilizado para limpar os órgão sexuais.
O quartzo-enfumaçado tem graus variados de tonalidades escuras. Este quartzo realça a profunda ligação com a terra e a preservação do meio ambiente. Também é usado para evitar a vulnerabilidade em absorver fluidos negativos. Protege contra a vampirização de energia.

Rubi

Utilização: Favorece o amor e a beleza, além de garantir o sucesso.
O rubi é uma variedade da gema vermelha do coríndon. Provém do sânscrito kuruvinda, ou seja, “rubi”. A palavra também pode ter origem latina, rebeus.
Uma lenda no Sri-Lanka, relata que “as lágrimas de Buda teriam se transformado em rubis”; por isso, é uma gema sagrada para os budistas. Diz-se que Catarina de Aragão, a primeira rainha de Henrique VIII, teria sido advertida do seu declínio real pela perda da coloração do rubi que usava.
Desde o século XX, o rubi é produzido sinteticamente para as joalherias. A cor vermelha do rubi deu origem a crença de cura associada ao sangue.
O rubi favorece o amor, a beleza e garante o sucesso. Ele é a energia criativa dedicada aos aspectos mais elevados do Self-superior.

Rutílio

Utilização: Tem o poder de afastar o medo e aliviar o sentimento negativo da depressão.
O rutílio também é chamado de “cabelo de donzela”, ou “pedra-cabelo-de-Vênus”. Afasta o medo e alivia a depressão. Também ajuda a retardar o envelhecimento.
Protege contra a sensação de vampirização quando alguém sente que suas energias foram absorvidas por outra pessoa, causando-lhe uma sensação de desânimo, cansaço etc. Ajuda na concentração e proporciona uma maior determinação.
Intensifica a energia sexual especialmente a masculina. É chamado também de “quartzo rutilado”, pois é uma variedade do quartzo que tem no seu interior, agulhas douradas de um mineral chamado rutílio.
Devido a sua cor, muitos comerciantes cobram um preço alto pelo quartzo, justificando que as agulhas douradas são, na verdade, fragmentos de ouro, o que não é verdade. O rutílio tem as propriedades de afastar o medo e aliviar a depressão.

Safira

Utilização: Chamada de “pedra da boa sorte do destino”, é associada ao mundo celeste.
A palavra safira vem do persa saffir, do árabe safir e do grego sapphiros (que significa amado de Saturno). A derivação inglesa é sapphire.
Associada ao mundo celeste, é considerada como “a pedra da boa sorte do destino”. A tradição judaica revela que as letras das leis que Deus concedeu à Moisés, foram feitas de safira. Já os persas, diziam que a safira foi feita das últimas gotas de amrita, o elixir da imortalidade.
Possuir uma safira traz boa sorte e protege a virtude. No século XII, o Papa Inocêncio III ordenou que todos os anéis dos Bispos contivessem essa pedra para que os clérigos resistissem às influências pouco harmoniosas. Depois, estendeu o uso para os Cardeais.
A safira é a pedra digna da realeza e se usada como pingente em um colar, defende contra todos os males.

Topázio

Utilização: Concede a nobreza da vida amorosa, além de proporcionar a esperança.
O topázio recebeu seu nome da fabulosa Ilha Vermelha de Topázios ou Topazin (ilha Zebeirget, no mar vermelho) que significa “buscar”. Em hindu, o topázio significa “fogo” e portanto, serve para energizar o corpo especialmente durante o sono.
As pessoas identificam o topázio tipicamente amarelo, mas a maioria é incolor. É um cristal duro. O topázio é associado às pessoas ricas.
É ideal para a motivação no trabalho ou no estudo, além de evitar qualquer tipo de doença transmissível. Foi usada por dois Papas (Clemente VI e Gregório II) para afastar a peste e por isso, aumentou a crença na eficácia dos poderes desta gema.
O topázio pode ser aplicado na meditação ou em sessões de cura para ativar os centros mais elevados de energia. Dá nobreza à vida sentimental.

Turmalina

Utilização: Tem a capacidade de elevar a vibração espiritual de quem está ao redor.
Nenhuma gema possui uma variedade tão diversificada como a turmalina. Ela é piroelétrica ou seja, quando aquecida, desenvolve uma carga estática. Além disso, tem mais de cem cores que podem mudar.
Pedra que atrai e absorve. Portanto, se faz necessária a sua limpeza com mais freqüência. Sua popularidade cresceu imensamente nos últimos vinte anos. As pessoas são atraídas por sua capacidade de elevar a vibração de tudo o que estiver ao seu redor.
Podemos usar a turmalina quando e onde desejarmos para aumentar a força da luz áurica. Um dos seus atributos consiste em transmitir a virtude.
O propósito da turmalina verde é fortalecer o físico para a utilização da força espiritual, e o da turmalina rosa, expressar o amor a vida através do compartilhamento. Pode auxiliar o estudioso sincero a estabelecer um vínculo com a própria fonte de luz interior.

Turquesa

Utilização: Chamada de “pedra dos anjos”, confere a proteção dos seres angélicos.
Turquesa significa “pedra turca”. Seu nome se origina do século XV, turqueise (francês) que significava “turco”. Antigamente, as rotas comerciais da Europa, traziam esta linda pedra quando passavam pela Turquia.
Os turcos a chamavam de fayruz, ou seja, “pedra da sorte”. Recomenda-se que os anéis de turquesa sejam retirados antes de lavar as mãos. Ela possui uma umidade natural que pode ser perdida ao longo dos anos.
Na Idade Média, acreditava-se que a turquesa aliviava a melancolia e também protegia quem sofria de doenças cardíacas. Entre os maometanos, existe a crença de que a turquesa foi escolhida para ser incrustada nos trechos do Alcorão. Como tem fosfato, confere poderes cerebrais mais apurados. Chamada de “pedra dos anjos”, possibilita quem a possui, de atrair a proteção dos seres angélicos.

Anúncios

Responses

  1. Boas instruções para as pessoas místicas que crêem na energização dos elementos da natureza. Tem sentido, uma vez que todos os elementos, em especial as pedras de um modo geral, provém da criação de Deus em prol da própria vida. Bendita seja a fé, que nos transforma em amantes dos elementos que nos induz a amar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: