OS FLORAIS DE BACH

OS FLORAIS DE BACH

Dr. Edward Bach
nasceu a 24 de setembro de 1886 em Moseley, Inglaterra; cresceu mostrando grande amor pela natureza e um interesse especial em aliviar o sofrimento humano. Reconhecido médico homeopata e patologista em saúde pública, completou sua obra com a descoberta dos “Florais de Bach”, nos anos 30 deste século em Mont Vernon na Inglaterra. Segundo ele, para se recuperar de uma doença, é preciso ter uma mente sã. Os Florais de Bach ajudam a restabelecer um equilíbrio das emoções negativas.

 

O que são
O sistema Bach tem 38 essências e mais um composto emergencial que é o Rescue Remedy, que perfazem 39 estados arquetípicos de cura; resultantes do conflito entre o Eu Superior e a Personalidade.
Essas essências foram divididas em 7 grupos distintos, onde foram observadas as personalidades e a forma como cada uma reagia frente a uma doença; bem como os conflitos fundamentais que impedem de sermos verdadeiros para nós mesmos.
Os grupos são: do medo, da incerteza e insegurança, da falta de interesse no presente, da solidão, da hipersensibilidade à influencias e idéias, do desespero ou desanimo e do excesso de preocupação pelo bem estar dos demais.

Para o Dr. Bach, a atitude mental tem um papel vital na manutenção da saúde e na recuperação das doenças. Por isso os Florais tratam o doente e não a doença, pois atuam como catalisadores trabalhando com as emoções negativas e não as suprimindo ou escondendo, como os efeitos das medicações farmacológicas. Estimula-se o potencial de autocura para a obtenção da virtude contrária, através das propriedades curativas das flores.
O sistema do Dr. Bach é útil para doenças, bem como para períodos de dificuldades, de fadiga e para a auto-descoberta.

Mathias Pereira de Godoy.

FLORAIS DE BACH

Bach acreditava que a doença física se manifestava como resultado de estados emocionais e mentais negativos, e se opôs aos aspectos da medicina moderna que dirige seus esforços apenas para a cura do físico. Os medicamentos são contra producentes, pois o alívio temporário que proporcionam, em muitas circunstâncias, sugeriam um completo retorno à saúde, enquanto os padrões negativos mentais e emocionais continuam intocados. Mesmo um estado temporário de conflito entre alma e a personalidade pode tornar o corpo vulnerável a agentes infecciosos, os quais estão sempre prontos a atacar, quando as defesas normais do organismo se enfraquecem.

Bach falou sobre os florais: “… eles curam não por tacar a doença, mas por inundar nossos corpos com as maravilhosas vibrações de nossa natureza superior, na presença da qual a doença se dissolve como a neve sob o sol quente”.

Mecanismo de ação:

 

v     Possuem personalidades semelhantes às dos humanos, aproximando o reino vegetal do reino humano.

v     Elemento de transformação/ harmonização – equilíbrio mental, emocional e espiritual.

v     Efeito catalizador – equilibrador. Profundos em sua simplicidade. Atuam em níveis muito profundos do nosso ser.

v     Trazem a homeostase ao organismo.

v     Não modificam a personalidade básica da pessoa, mas equilibram sua forma de ser.

v     Trazem paz e bem estar.

v     Os florais atuam restaurando o equilíbrio. Trabalhando com os sentimentos negativos, restaura a energia positiva e preenche as lacunas.

v     A ação das essências florais ocorre por “capas”: atua nos níveis de estrutura da personalidade. Trabalha-se como descascar uma cebola, de fora para dentro, dos níveis (capas mais aparentes) para níveis mais profundos.

v     As essências são indicadas para os estados emocionais conscientes, e/ou estados alterados observáveis.

Grupo: Medo

 

* Mimulus: Para quando se tem medo das coisas do mundo, da enfermidade, da dor, dos acidentes, da pobreza, da escuridão, de estar só, da desgraça. Para temores do dia-a-dia. Para pessoas que carregam consigo medos em silêncio e secretamente, sem falar disso livremente. Tímida, envergonhada.

Palavra-chave: medo de coisas conhecidas.

Qualidade: coragem de ser ela mesma, de enfrentar qualquer situação.

* Rock Rose: É o remédio da salvação. É aplicado nos casos de emergência para os quais parece não haver nenhuma esperança. Útil em acidentes ou em enfermidades que surgem repentinamente, ou nos momentos em que o enfermo está muito assustado ou aterrorizado, ou quando o estado é grave o bastante para causar inquietação nos que estão ao seu redor. Se estiver inconsciente, pode-se umedecer-lhe os lábios com este remédio. Só de imaginar a situação dá medo, apresenta sudorese, taquicardia, palpitação. Fóbico e contrafóbico, desafia o perigo.

Palavra-chave: pânico, terror, pavor.

Qualidade: coragem heróica para enfrentar qualquer perigo, medo.

* Cherry Plum: Para quando se tem medo de que a mente se esgote, de que se perca a razão, de que se faça coisas espantosas e horríveis, indesejáveis e prejudiciais, embora se pense nelas e se sinta impelido para elas. Age compulsivamente, descontrole de esfíncteres, tique nervoso, tentativa de suicídio/homicídio, choro sem parar. Conflito emocional, agredir alguém ou agredir-se.

Palavra-chave: medo de perder o controle mental, físico e emocional.

Qualidade: serenidade interior, em paz apesar de…

* Aspen: Para medos indefinidos e desconhecidos, que não têm nem explicação nem razão de ser. Pode estar apavorado diante do pressentimento de que algo terrível vai acontecer, sem que saiba exatamente o que será. Esses medos podem obcecá-lo dia e noite. Tem presságios, premonições.

Palavra-chave: medo de coisas sobrenaturais, do desconhecido, indefinidos.

Qualidade: confiança, sensibilidade para-normal equilibrada, estabilidade emocional.

* Red Chestnut: Para as pessoas às quais é difícil não ficarem aflitas pelos demais.com freqüência não se preocupam consigo mesmas, mas chegam a sofrer muito pelas pessoas que ama, antecipando as desgraças que podem ocorrer-lhes.

Palavra-chave: medo preocupante de que algo ruim vai acontecer, projeta imagens catastróficas. Para os que sofrem a influência dessa essência dar Walnut – proteção.

Qualidade: confiança na proteção divina.

Grupo: Incerteza/ Insegurança

 

* Cerato: Para os que não têm bastante confiança em si mesmo para tomar as próprias decisões. Estão constantemente pedindo conselhos aos outros, sendo muitas vezes mal-aconselhados.

Palavra-chave: decide, mas duvida da decisão. Busca conselho e confirmação dos outros. Não confia na intuição.

Qualidade: firmeza interior, confiança na intuição.

 

* Scleranthus: Para os que são incapazes de se decidir entre duas coisas, inclinando-se ora em direção a uma, ora a outra. São geralmente pessoas tranqüilas, caladas, que carregam sozinhas a sua dificuldade.

Palavra-chave: indecisão, sintomas de forma polarizada (oscilação de humor), tontura, náuseas, enjôo em viagem, labirintite, quadros clínicos indefinidos.

Qualidade: equilíbrio interior.

* Gentian: Para os que desanimam facilmente. Essas pessoas podem fazer progressos satisfatórios no que diz respeito à enfermidade e aos negócios da vida cotidiana, mas, diante do menor imprevisto ou entrave, começam a vacilar e logo desanimam.

Palavra-chave: desânimo por causa conhecida (perda ou fracasso), perda da fé, depressão leve.

Qualidade: confiança, fé.

* Gorse: É um remédio apropriado para casos em que há grande desesperança. Para a pessoa que perdeu toda a fé em que se possa fazer algo por ela. Quando persuadida ou para satisfazer aos demais, pode experimentar tratamentos diferentes, ao mesmo tempo assegurando a todos os que a rodeiam de que há pouco esperança de alívio.

Palavra-chave: desesperança, desiste de lutar.

Qualidade: esperança.

* Horn Bean: Auxilia os que sentem que não têm força suficiente, tanto mental quanto física, para carregar o fardo da vida que lhes foi colocado sobre os ombros; as solicitações da vida cotidiana lhes parecem excessivas, se bem que costumem cumprir com suas obrigações de modo satisfatório. Aconselhável para os que crêem que uma parte, da mente ou do corpo, necessita fortalecer-se antes que possam fazer bem o seu trabalho. Metabolismo lento, demora a acordar, peso nas pernas, procrastinação (deixa para fazer depois).

Palavra-chave: insegurança da energia para o trabalho rotineiro, preguiça.

Qualidade: confiança na energia.

* Wild Oat: Apropriada para os que têm ambições quanto a realizar algo importante na vida, os que querem adquirir muita experiência, desfrutar de tudo que está ao seu alcance e viver a vida ao máximo. Sua dificuldade consiste em determinar a que ocupação desejam se entregar, pois, embora suas ambições sejam fortes, não têm uma vocação que os atraia acima das demais. Isso pode trazer-lhes perda de tempo e insatisfação. Já fez de tudo, não sabe o que fazer; se perde geograficamente.

Palavra-chave: incerteza sobre que rumo seguir na vida, frustração profissional, falta de propósito.

Qualidade: encontro com a vocação, idéias definidas.

(Comer aveia)

Grupo: Falta de interesse no presente

 

* Clematis: de grande utilidade para as pessoas sonolentas, indolentes, que nunca estão totalmente despertas, nem demonstram grande interesse pela vida. Para pessoas paradas, que não estão muito felizes com a situação em que se acham, e que vivem mais no futuro do que no presente, alimentando esperanças de que cheguem melhores dias, quando seus ideais tornar-se-ão realidade. Algumas dessas pessoas, quando estão doentes, se esforçam muito pouco para se recuperar e, em alguns casos, chegam a desejar a morte, na esperança de tempos melhores ou de encontrar uma pessoa querida que tenham perdido.

Palavra-chave: distraída, sonhadora, vive no futuro, falta de praticidade e concretização.

Qualidade: realização dos projetos, ajuda a ancorar.

* Honeysuckle: Para os que vivem muito no passado, lembrando-se talvez de uma época de grande felicidade, ou de um amigo morto, ou pensando nos sonhos que não se tornaram realidade. Não acreditam que possam ter felicidade como a que um dia tiveram.

Palavra-chave: pensamento preso às memórias e eventos do passado, pessoas que colecionam coisas antigas, não aceitam a passagem do tempo.

Qualidade: superação da nostalgia.

* Wild Rose: Para os que, aparentemente sem razão suficiente, se conformam com tudo o que acontece à sua volta, e se limitam a passar pela vida, aceitando-a como ela é, sem se esforçar por melhorar as coisas nem por encontrar alegria. Renderam-se, sem se lamentar, na luta pela vida.

Palavra-chave: resignação, apatia, falta de interesse e ambição.

Qualidade: dedicação, alegria de viver.

* Olive: Para os que muito sofreram, mental ou fisicamente, e que se encontram tão exaustos e esgotados que sentem faltar-lhes as forças para fazerem o que quer que seja. Para eles, a vida cotidiana implica um grande esforço, e não lhes proporciona prazer.

Palavra-chave: exaustão mental e física, falta de energia vital.

Qualidade: fonte de vitalidade.

(Tomar até as 17:00h)

* White Chestnut: Para os que não conseguem evitar pensamentos, idéias e deduções que não gostariam que entrassem em suas mentes. Isso costuma acontecer em épocas nas quais o interesse do momento não é intenso o bastante para ocupar sua mente por completo. Os pensamentos preocupantes não os abandonam ou, se se desfazem por alguns momentos, retornam em seguida. Parecem dar voltas e voltas, causando um tormento mortal. A presença de tais pensamentos desagradáveis põe fim à calma e interfere na capacidade de se concentrar somente no trabalho ou na diversão do dia.

Palavra-chave: pensamentos obsessivos, indesejáveis, persistentes, tormento mental.

Qualidade: clareza de pensamento, silêncio interior.

* Chestnut Bud: Para os que não tiram todo o proveito da observação e da experiência, e que levam mais tempo que os outros para aprender as lições da vida cotidiana. Embora uma experiência basta para alguns, essas pessoas necessitam de mais, às vezes de várias experiências, antes de aprender a lição. Por isso, para seu pesar, acabam tendo de cometer o mesmo erro em diferentes ocasiões, enquanto uma vez seria o bastante, ou enquanto uma observação dos outros poderia evitar até esse único erro.

Palavra-chave: dificuldade de aprender, com tendência a repetir insucessos.

Qualidade: aprendizado e experiência.

* Mustard: Para os que estão sujeitos a períodos de melancolia, e até de desespero, como se pairasse sobre eles uma nuvem gélida e sombria, encobrindo a luz e a alegria da vida. Essas crises podem não ter nenhuma razão ou explicação aparente. Nessas condições, é praticamente impossível mostrar-se feliz ou animado.

Palavra-chave: tristeza profunda sem causa conhecida. Melancolia que vai e vem, TPM.

Qualidade: luz interior.

Grupo: Solidão

 

* Water Violet: Para os que, na saúde ou na doença, apraz ficarem sós. Pessoas muito silenciosas, que andam sem fazer ruído, que falam pouco e com suavidade. Essas pessoas são muito independentes, capazes e seguras de si. Não são influenciadas pelas opiniões alheias. Reservadas, deixam as pessoas sozinhas e seguem o próprio caminho. Com freqüência, são pessoas inteligentes e talentosas. Sua paz e serenidade são uma bênção para quantos as rodeiam.

Palavra-chave: gosta de estar na “sua”, reservada, séria, fechada nos seus sentimentos, dificuldade de se expor. Faz programas sozinho.

Qualidade: compartilhar, comunicar-se com os demais.

* Impatiens: Para os que são rápidos de pensamento e ação, e que querem que tudo se faça sem hesitação nem atraso. Quando estão doentes, ficam ansiosos para se restabelecerem rapidamente. É-lhes muito difícil ter paciência com pessoas lentas, pois isso lhes parece errado e uma perda de tempo; assim, se esforçarão para fazer com que essas pessoas sejam mais rápidas de qualquer modo. Freqüentemente preferem trabalhar e pensar sozinhos, para que possam fazer as coisas em seu próprio ritmo.

Palavra-chave: impaciência, irritabilidade, inquietação, ansiedade.

Qualidade: paciência com o ritmo dos outros e da vida.

* Heather: Para os que estão constantemente buscando a companhia de alguém que esteja disponível, pois sentem necessidade de discutir seus problemas com os demais, seja quem for. São pessoas muito infelizes quando têm de ficar sozinhas por algum tempo.

Palavra-chave: egocentrismo, loquacidade, temor à solidão.

Qualidade: comunicação verdadeira.

Grupo: Hipersensibilidade às influências e idéias externas

 

* Agrimony: Para pessoas joviais, animadas, de bom humor, que gostam de paz e que se desagradam com discussões ou com brigas, a ponto de devido a isso renunciarem a muitas coisas. Essas pessoas, ainda que amiúde tenham problemas, tormentos e inquietações, e sintam perturbações na mente e no corpo, escondem suas aflições por trás de seu bom humor e brincadeiras, sendo consideradas ótimas amigas. Com freqüência tomam álcool ou drogas em excesso para se estimularem e continuarem suportando suas atribuições com ânimo.

Palavra-chave: não consegue conectar as emoções, uso de subterfúgios para não enfrentar a angústia.

Qualidade: disposição para tomar consciência dos conflitos.

(Picadas de bichos peçonhentos)

* Centaury: Para pessoas delicadas, silenciosas e suaves, que se mostram demasiadamente ansiosas em servir aos demais. Supervalorizam a própria força na ânsia de agradar. Seu anseio cresce de tal modo que elas se convertem mais em escravos do que em voluntários no auxílio aos outros. Sua bondade as leva a cumprir mais tarefas do que lhes é possível fazer e, assim, chegam a descuidar da sua própria missão nesta vida.

Palavras-chave: vontade fraca, submissão ao outro ou ao vício, dificuldade de dizer “não”.

Qualidade: servir ativamente, aprende a dizer “não”.

* Walnut: Para os que têm ideais e ambições bem definidos na vida e que os estão concretizando, mas algumas vezes se vêem tentados a se afastar de suas próprias idéias, de seus objetivos e do próprio trabalho diante do entusiasmo, das convicções ou das convincentes opiniões dos demais. É o remédio adequado para proporcionar constância e proteger o indivíduo de influências externas.

Palavra-chave: instabilidades em situações novas, vulnerabilidade às opiniões e influências externas.

Qualidade: adaptação a um novo começo, firmeza interior.

* Holly: Para os que se vêem às vezes atacados por pensamentos tais como a inveja, o ciúme, a vingança, a suspeita. Para os diferentes podem sofrer muito, sendo que, com freqüência, não existe uma causa real para a sua infelicidade.

Palavra-chave: ódio, inveja, ciúme vingativo, raiva generalizada, suspeita.

Qualidade: amor, generosidade, abertura do coração.

Grupo: Desalento/Desespero

 

* Larch: Para os que não se consideram tão bons nem tão capacitados quanto quem os rodeia, e que esperam o fracasso, sentindo que nunca farão nada bem, e que, por isso, não se arriscam nem se esforçam o suficiente para obter êxito.

Palavra-chave: falta de confiança em sua própria capacidade de realização, não se arrisca por temor ao fracasso, baixa estima intelectual, impotência.

Qualidade: confiança em si mesmo, na própria capacidade.

* Pine: Para os que se culpam a si mesmo. Até mesmo quando algo lhes sai bem, pensam que poderiam tê-lo feito melhor, e nunca estão satisfeitos com o próprio esforço nem com os resultados que obtêm. Trabalham demais e sofrem muito com os erros que atribuem a si mesmo. Às vezes, os erros se devem aos outros, mas essas pessoas também se sentem responsáveis por eles.

Palavra-chave: auto-reprovação, culpa, sentimento de não merecimento.

Qualidade: perdão a si mesmo, auto-aceitação, auto-respeito.

 

* Elm: Para os que estão fazendo um bom trabalho, seguindo a vocação de sua vida, que esperam fazer algo importante e, com freqüência, em benefício da humanidade. Em certas ocasiões, essas pessoas podem ter momentos de depressão, quando sentem que a tarefa que empreenderam é demasiado difícil e que ultrapassa as forças de um ser humano.

Palavra-chave: sobrecarga por excesso de responsabilidade, sensação de impossibilidade de cumprir as regras da vida, problemas de coluna, herpes.

Qualidade: responsabilidade com a missão, confiança interior.

* Sweet Chestnut: Para os momentos em que a angústia é tão grande que parece absolutamente insuportável. Quando a mente ou o corpo se sentem no limite de suas forças e nada mais podem fazer. Para quando se tem a impressão de que só resta a destruição e o aniquilamento.

Palavra-chave: desespero mental extremo, limite da resistência, mas não desiste de lutar, “nem a morte soluciona”.

Qualidade: ver a luz no final do túnel, salvação.

* Star of Bethlehem: Para os que estão muito angustiados, em circunstâncias que geram uma grande desdita momentânea. O choque de uma notícia grave, a perda de um ente querido, o medo que se segue a um acidente, etc. Para os que, num determinado período, se recusam a ser consolados, este remédio traz alívio.

Palavra-chave: trauma, choque, desconsolo por uma perda.

Qualidade: consolo da alma, liberação do trauma.

* Willow: Para os que sofreram uma adversidade ou uma desgraça, e que acham muito difícil aceitá-la sem lamentações ou ressentimentos, pois julgam a vida mais pelas vitórias que conquistam. Parece-lhes que não merecem um revés tão grande, que isso é injusto, fazendo com que fiquem profundamente amargurados. Tais pessoas costumam perder o interesse e mostram-se menos eficientes nas coisas da vida que antes apreciavam.

Palavra-chave: ressentimento, mágoa, negativismo, amargura, sentimento de injustiça, assume o papel de vítima.

Qualidade: aceitação do destino, responsabilizar-se pelo destino e por si mesmo.

* Oak: Para os que se debatem e se empenham denodadamente para serem bem-sucedidos ou pelas coisas da vida cotidiana, tentando uma coisa atrás da outra, ainda que seu caso pareça desesperado. Continuarão lutando. Ficam descontentes consigo mesmos na enfermidade, se esta interfere com seus deveres ou os impede de ajudar aos demais. São pessoas corajosas, que enfrentam as grandes dificuldades sem perder a esperança nem deixar de se esforçar.

Palavra-chave: trabalhador além dos seus limites físicos, assume tarefas dos outros.

Qualidade: guerreiro sereno, perseverança e resistência.

* Crab Apple: É o remédio da limpeza. Para os que sentem como se tivessem em si algo não muito limpo. Às vezes, trata-se de algo aparentemente de pouca importância; em outros casos, pode haver uma doença mais grave que é quase ignorada em comparação com o problema que os perturba no momento. Em ambos os casos se encontram ansiosos por se verem livres de uma coisa em particular que a eles parece maior e tão importante que é preciso curar-se dela. Ficam muito abatidos se o tratamento fracassa. Este remédio limpa e purifica as feridas, se a pessoa tem motivos para crer que ingeriu algum veneno que deva ser eliminado.

Palavra-chave: raiva de si mesmo, sensação de falta de limpeza, impureza, baixa estima corporal, apegar-se a detalhes.

Qualidade: pureza e ordem.

Grupo: Cuidado excessivo com os outros

 

* Chicory: Para os que pensam muito nas necessidades dos outros e tendem a cuidar excessivamente das crianças, dos familiares e dos amigos, e sempre encontram algo que precisam endireitar. Essas pessoas estão continuamente corrigindo o que parece errado e se comprazem com isso. Querem que aqueles dos quais cuidam permaneçam perto delas.

Palavra-chave: ciúme possessivo, apego excessivo, controle manipulador sobre os entes queridos, amor incondicional.

Qualidade: generosidade, amor sereno.

* Vervain: Para os que têm princípios ou idéias fixas, que estão certos de estarem com a verdade e, por isso, raras vezes mudam. Tais pessoas desejam veemente converter para o seu modo de ver a vida todos aqueles que as rodeiam. Têm grande força de vontade e muita coragem quando estão convencidas das coisas que querem ensinar. Na enfermidade, ainda lutam, quando outros já teriam desistido de tudo.

Palavra-chave: tensão, idéias fixas rígidas, querer convencer os outros daquilo que acredita, euforia.

Qualidade: entusiasmo, líder inspirador.

* Beech: Para os que sentem necessidade de ver mais beleza e bondade em tudo o que os rodeia. E, mesmo que muitas coisas pareçam andar ma, necessitam ter a capacidade de ver o bem crescendo ali, para que possam ser mais tolerantes, indulgentes e compreensivos com as diferentes maneiras com que cada indivíduo e cada coisa caminha até a sua perfeição final.

Palavra-chave: intolerância com a maneira de ser dos outros.

Qualidade: tolerância com o modo de ser dos outros.

* Vine: Para as pessoas muito capazes, seguras da própria competência, com fé no êxito. Por serem tão seguras, acreditam que seria útil convencer os demais a fazerem as coisas à sua maneira, ou como estão convencidas de que é certo. Mesmo enfermas, dão instruções a quem cuida de seu tratamento. Podem ser muito valiosas em casos de emergência.

Palavra-chave: dominador, inflexibilidade, crueldade, domínio sobre os outros, frieza.

Qualidade: autoridade, deixar-se conduzir.

* Rock Water: Para os que são muito austeros em seu modo de viver; privam a si mesmo de muitas alegrias e prazeres da vida porque consideram que isso poderia interferir no seu trabalho. São mestres severos para si mesmos. Desejam estar bem, fortes e ativos, e farão qualquer coisa que julgam conveniente para se manterem assim. Esperam servir de exemplo que atraia as outras pessoas que podem então seguir as suas idéias e, conseqüentemente, se tornarem melhores.

Palavra-chave: auto-disciplina muito rígida, severos mestres de si mesmos – perfeccionistas, auto-repressão, negação pessoal.

Qualidade: flexibilidade, ponderação.

Rescue remedy: impatiens, clematis, star of bethlehem, cherry plum , rock rose.

Rescue remedy creme: com crab apple.

O total de essências num vidro, não deve ultrapassar o número de 06.

Administração: 04 gotas 04 vezes ao dia.

Emergência – Rescue 04 gotas de 10 em 10 minutos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: