Talassoterapia

TALASSOTERAPIA

Dentre as diversas terapias que são estudadas e aplicadas na Naturologia, há a Talassoterapia, onde “thalassa”, que vem do grego, significa mar e “terapia”, significa cura. O mar é reconhecido há milênios como um “médico natural”. Aqui se incluem o clima e a qualidade litorânea, as algas, a lama marinha, a areia, a água marinha, a brisa vinda do mar, enfim todo o ambiente marinho que é repleto de substâncias minerais essenciais para os organismos vivos. ‘Todos esses fatores são utilizados pela terapia do mar, fundada a cerca de 250 anos, na Inglaterra, pelo medico Richard Russel (1700-1771), e hoje conhecida como Talassoterapia’ (EDER, 2003, p.11).

“A Talassoterapia é recomendada tanto no tratamento sintomático como no preventivo. É aplicada no combate às enfermidades cutâneas e reumáticas, à fraqueza dos tecidos, à obesidade, etc. Ajuda as pessoas sem problemas médicos especiais a restabelecerem os mecanismos normais de defesa e equilíbrio”. (EDER, 2003, p.23).

A água salina, que compõe 97% da água de todo o planeta Terra, é a origem da vida, essência divina, a mãe de toda a natureza. Muitas características do corpo humano evidenciam que o organismo provavelmente já esteve adaptado à vida aquática como, por exemplo, o soro sanguíneo ter características parecidas com a água do mar.

O corpo humano necessita diariamente de vários elementos minerais e elementos traços para sua boa saúde. Na água do mar, a composição total de sais minerais é de 99% de elementos traços e oligoelementos, o que acarreta grande importância de seu uso ao ser humano.

“À beira-mar e no mar, o homem está totalmente em seu elemento”. (EDER, 2003, p.26).


Terapêuticas de Talasso:

Compressa de algas para queimaduras de Água Viva:

As queimaduras de água viva são comuns e em alguns casos podem ser fatais. Deve-se lavar a região com água salgada logo após o acidente,e nunca com água doce, que faz com que ativem as substâncias venenosas. Antes da aplicação da compressa pode-se aplicar areia seca durante alguns minutos e depois retirar. A aplicação de compressas geladas com algas auxiliam na diminuição da dor e na reconstituição da pele.

 

Queimaduras de Sol:

Ocorrem principalmente em indivíduos de cor branca, predispostos, ou não habituados ao sol, que trabalham em atividades a céu aberto (como agricultores e pescadores), ou frequentam praias sob sol forte. As queimaduras provocadas pelo sol, embora comumente extensas, são quase sempre superficiais (de 1o. grau). A pele fica vermelha, doida e irritada.

 

Banho tépido com a alga Fucus. Segundo Dallla Via as compressas frias de meia em meia hora ajudam a superar a sensação de mal estar . Cataplasma de lama marinha. Dalla Via cita cataplasma com lama marinha em temperatura ambiente durante 20 min irá promover o aumento tanto da microcirculação nos tecidos quanto da oxigenação e nutrição da pele. Com isso torna a pele mais resistente e elástica. Devido a sua composição, a lama marinha diminui a coceira provocada pela vermelhidão, além de hidratar e rejuvenescer a pele agredida pelo sol. Em casos de surgimento de bolhas a massagem com um cubo de gelo ajuda a diminuir o ardor e o inchaço.

Golpe de calor ou de sol:

A insolação — síndrome causada pela ação direta dos raios solares sobre o corpo humano, principalmente quando o mesmo se apresenta com a cabeça desprotegida — manifesta-se pelo aparecimento de irritabilidade, cefaléia intensa, vertigens. transtornos visuais, zumbidos e mesmo colapso e coma. É comum associar-se às queimaduras solares certo grau de insolação, a qual, em determinadas situações, apresenta gravidade maior do que a própria queimadura. A internação está mais na dependência de alterações na termorregulação do organismo sob a ação do calor: independente da atuação direta dos raios solares. Suas manifestações iniciais são: vermelhidão da face, cefalalgia, náuseas, mal estar e sede intensa, seguindo-se vertigens, sensação angustiosa e vômitos, até que o doente cai desfalecido, com a face cianótica.

Em casos de emergência se a temperatura do interagente se elevar aos 40ºC, conduzi-lo ao hospital imediatamente. Se isto não for possível e em caso menos graves, de acordo com Dalla Via, fazer um banho frio nas mãos ou nos braços, envolver o interagente em um lençol molhado com água gelada e massageá-lo energeticamente por cima do lençol, renovando-o quando estiver quente, aplicar compressas frias simples no coração, na testa ou na cabeça, e no abdômen, renovando-as a cada 15 min; borrifar a cabeça e o corpo com água fria ou “deitar água fria na cabeça”.; Ventilar o paciente para que a água evapore mais rapidamente.É preciso muito repouso em ambiente fresco e arejado.

Compressa fria para cortes e lacerações:

 

Banho tépido com a alga Fucus. Segundo Dallla Via as compressas frias de meia em meia hora ajudam a superar a sensação de mal estar . Cataplasma de lama marinha. Dalla Via cita cataplasma com lama marinha em temperatura ambiente durante 20 min irá promover o aumento tanto da microcirculação nos tecidos quanto da oxigenação e nutrição da pele. Com isso torna a pele mais resistente e elástica. Devido a sua composição, a lama marinha diminui a coceira provocada pela vermelhidão, além de hidratar e rejuvenescer a pele agredida pelo sol. Em casos de surgimento de bolhas a massagem com um cubo de gelo ajuda a diminuir o ardor e o inchaço.

 

Compressa fria para cortes e lacerações:

cortes, feridas, e lacerações: Compressa fria com água do mar ou bolsa com gelo, proporcionam o controle do fluxo sanguíneo, aliviam a dor e evitam o inchaço e a inflamação, aumentando a migração de leucócitos para o local. O banho com a alga Fucus, que produz um gel colidal, é indicado para tratar feridas.A alga Nori combate infecçãoe bacterianas, podendo ser acrescentada na água da compressa. Para limpar feridas e apressar a cicatrização, lava-las com tintura de calêndula diluída em água com sal marinho.

Cataplasma cervico-sacral para estímulo do sistema imunológico:

 

A alga Wakamé é rica em ácido algínico e contém muitos minerais, elementos traços e vitaminas: manganês, potássio, fósforo, enxofre, vitamina C e diversas vitaminas do complexo B (EDER, 2003, pg. 88). Graças aos elementos traços (ferro, iodo, selênio) crescemos adequadamente e temos paladar, olfato, e audição. Sem eles a produção de sangue se paralisaria, o sistema imunológico ficaria debilitado e não funcionaria a desintoxicação natural do organismo (EDER, 2003, pg. 38).

Para esta prática utilizaremos a alga Wakamé misturada a um creme neutro que será aplicada diretamente sobre a pele da região posterior do pescoço até a base do sacro, pelo tempo de 30 minutos.

A alga Wakamé, utilizada na modalidade de cataplasma cervico-sacral proporciona relaxamento/ revigoramento, aumento da imunidade, alívio de dores em geral, estresse, nervosismo e promove um sono tranqüilo.

 

Imersão em água salinizada para relaxamento muscular:

 

A propriedades que um imersão em água quente são muito benéficas. O empuxo da água reduz o peso do corpo, facilitando seus movimentos. A preesão hidrostática feita pela água num corpo em imersão é semelhante a uma massagem tanto externa como dos próprios órgãos internos. A água quente dilata os vasos, aumentando a irrigação sanguínea e aumentando o metabolismo celular. Consequentemente os banhos quentes relaxam e acalmam os músculos, tornando mais brando os nervos excitados.O fluxo de íons entrando e saindo, beneficia a pele, fazendo com que a absorção de determinadas substâncias pelo corpo, provoquem reações estimulantes e agradáveis.

“Os banhos salinos não são aconselháveis unicamente no tratamento de doenças especiais. Elês relaxam, refrescam, penetram os poros, limpando-os e regenerando a pele.” (Eder,1999,58p.)

 

Reposição de magnésio para câimbras:

 

Sem o magnésio cerca de 300 enzimas perderiam o efeito e o funcionamento do nosso organismo ficaria comprometido. Sem o magnésio, o corpo não conseguiria decompor a glicose, nem transformar as proteínas e os carboidratos, nem transportar os estímulos nervosos. Além disso, o magnésio inibe a coagulação sanguínea. Sua carência pode, entre outras coisas, provocar tremores, sobreexcitação e graves espasmos que muito conhecem e temem na forma de câimbras (EDER, 2003, pg. 36).

Nesta pratica será feita cataplasma de alga Kombu, que é rica em magnésio e iodo, com água salinizada, que auxilia o tecido a se livrar de toxinas e melhorar o equilíbrio da pressão osmótica das células. Além disso, o sal marinho é usado no tratamento das doenças das articulações e nos distúrbios da irrigação sanguínea (EDER, 2003, pg. 50).

Este cataplasma será aplicado sobre o tecido que tiver apresentado câimbra na hora da atividade física.

Entorses:

Os primeiros tratamentos são sempre e só frios, seja para aliviar a dor, seja para diminuir e prevenir o inchaço. Pode mergulhar-se a parte lesada diretamente em água fria (10ºC), ou então fazer compressas frias simples, potencializando-se a prática com tintura de arnica diluída na água. Após a fase aguda (12 a 24 horas) fazem se compressas alternadas 10º C- 37ºC.

VIA. D. Hidroterapia.A cura pela água. Lisboa: Estampa, 1991.171p.

EDER. A. Talassoterapia em casa. São Paulo:Pensamento, 1998.152p.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: